Composições do estado inteiro estiveram no palco Jayme Caetano Braun

Mais uma edição da Coxilha Nativista se encerra e firma o evento como maior festival do gênero no sul do país. De quarta-feira a sábado, 25 a 28 de julho, Cruz Alta recebeu grandes nomes da música nas fases local e geral. Artistas como Marcelinho Carvalho, Ângelo Franco, Ricardo Comasseto, Manuela Martins, Instrumental Picumã, Luiz Cardoso e Sinfonia Gaúcha, Leonel Gomez, Tangos, Yamandu Costa, Paquito e Joia, Luiz Carlos Borges e João de Almeida Neto animaram o público durante a programação. O aporte da Cooperativa Central Gaúcha Ltda (CCGL), através da Lei Rouanet, foi responsável pela realização da 2ª Coxilha da Música Instrumental e entrada franca nas arquibancadas do Ginásio Municipal José Westphalen Corrêa.

Para João Bosco Ayala, Produtor Musical da 2ª Coxilha Instrumental, os objetivos do evento foram alcançados. “A proposta de espetáculos trouxe todas as tendências do universo da música instrumental, desde a música de raiz, com Ricardo Comasseto, passando por uma latinidade com Maykell Paiva, a performance com Yangos, algo mais contemporâneo com o Instrumental Picumã, uma grande atração como é o caso de Yamandu Costa ou a referência de Luiz Carlos Borges. E sempre trabalhamos ampliando, como nesse ano com o projeto A Coxilha Vai Á Escola, que propiciou oficinas e preparou as crianças que serão a futura plateia e os futuros músicos a subirem no palco”, finalizou Ayala.

O público regional marcou presença nas 4 noites, mostrando que a cada ano cresce o interesse pela música nativista e pelas apresentações culturais. A programação contou ainda com acendimento da chama crioula, cavalgada nativista, Chef CCGL, o torneio de truco que contou com 30 trios, concurso de trovas Mi maior de Gavetão, 28° Rodeio da Coxilha e 1° Encontro de Gaiteiros.

“Eu tive a certeza desde a triagem que a 38ª Coxilha seria um sucesso pela qualidade das letras e pela forte participação de diversos compositores, não somente do estado, mas também de outros países que enviaram músicas. Mais do que isso, uma das grandes marcas da Coxilha é o crescimento que o evento tem devido o aporte financeiro da CCGL, e isso engloba os eventos paralelos que se agregaram ao festival, como o Chef CCGL, o projeto A Coxilha Vai À Escola, o Mi Maior de Gavetão, o Torneio de truco entre outros. Sem dúvida a marca da nossa passagem pelo governo é a democratização da cultura, que se dá pela entrada gratuita, uma garantia que lei Rouanet possibilita a toda comunidade”, destacou a Secretária Municipal de Cultura Laura Durigon Ajala.

Depois da apresentação de belíssimas composições, os jurados Shana Müller, Rogério Villagran, Edilberto Bérgamo, Márcio Rosado e Fabiano Fogaça tiveram a difícil missão de escolher as músicas a serem premiadas. As vencedoras foram as seguintes canções:

Fase Geral:

1ºlugar:

INVENTÁRIO DE CAMPO – INTÉRPRETE ROBSON GARCIA

MILONGA

LETRA: JULIANO SANTOS/MICHEL PLAUTZ.

MELODIA: MARCELO DE ARAÚJO NUNES

GAITA BOTONEIRA: MARCELO DE ARAÚJO NUNES

BAIXO: MARCELO HOLMOS

VIOLÕES: ISSAC MENEZES E  MARCIANINHO REIS

PERCUSSÃO: LEONARDO BORGES E JULIANO SANTOS

 

 2ºlugar:

CONTINUIDADE – INTERPRETAÇÃO QUARTETO CORAÇÃO DE POTRO

MILONGA

LETRA: RAFAEL MACHADO

MELODIA: KIKO GOULART

GUITARRON E VOCAL: RICARDO BERGHA

GUITARRA E VOCAL: MAICON OLIVEIRA

GUITARRA E VOCAL: VITOR AMORIM

GUITARRA E VOZ: KIKO GOULART

 

3ºlugar:

NOBRE CAVALEIRO ANDANTE – INTÉRPRETE PIRISCA GRECCO

MILONGA

LETRA: E MELODIA CARLOS EDUARDO NUNES

VIOLÕES SOLO: MATHEUS ALVES E FELIPE BARRETO

VIOLÃO BASE: FELIPE RADÜNZ

BAIXO: MIGUEL TEJERA

PERCUSSÃO: SANDRO CARTIER

 

Mais popular:

RANCHEIRA DE DOMADOR – INTÉRPRETE       RAINERI SPOHR

RANCHEIRA 

LETRA E MELODIA: FELIPE CORREA      

VIOLÃO SOLO: RAFAEL VEIGA

VIOLÃO BASE: FELIPE CORREA

VIOLÃO E VOCAL: PAULO AUGUSTO PETRY

GAITA BOTONEIRA: JOÃO PAULO CORTES

CONTRABAIXO: GUSTAVO DILL

 

Melhor tema alusivo a Cruz Alta: Sem premiação

Melhor intérprete: Marcelo Oliveira

Melhor instrumentista: João Paulo Deckert / Meus Sonhos Em Teus Caminhos

Melhor letra: Inventário de Campo

Melhor arranjo: Rosa de Pedra

Melhor melodia: Inventário de Campo

Melhor conjunto vocal: Quarteto Coração de Potro

Melhor indumentária: Pirisca Grecco

 

Fase Local:

1ºlugar:

MEU CORAÇÃO EM TEU PEITO – INTÉRPRETE JULIANO MORENO

CHAMARRA   LETRA: MARÇAL FURIAN

MELODIA: DIEGO GUTERRES      

CORDEONA DE BOTÃO: GUSTAVO THOMAZI

CONTRABAIXO: MARCELO DALLA NORA

VIOLÃO: LÉO SOARES

GUITARRÓN: RAFAEL VEIGA

RECITADO: MARÇAL FURIAN

 

2º lugar:

RANCHEIRA DE DOMADOR – INTÉRPRETE       RAINERI SPOHR

RANCHEIRA 

LETRA E MELODIA: FELIPE CORREA      

VIOLÃO SOLO: RAFAEL VEIGA

VIOLÃO BASE: FELIPE CORREA

VIOLÃO E VOCAL: PAULO AUGUSTO PETRY

GAITA BOTONEIRA: JOÃO PAULO CORTES

CONTRABAIXO: GUSTAVO DILL

 

3º lugar:

O LEGADO DOS GALPÕES – INTÉRPRETE CRISTIANO FANTINEL E DANIEL CAVALHEIRO

MILONGA     

LETRA: LUIZ ONÉRIO PEREIRA

MELODIA: FERNANDO SOARES               

ACORDEON: JAERSON MARTINS

VIOLÃO SOLO: LEONARDO SOARES

VIOLÃO BASE: ZULMAR BENITES

VIOLÃO BASE: DANIEL CAVALHEIRO

CONTRABAIXO: BETO BARCELLOS

CAJON: GUAIKIKA

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

Desenvolvido por Bárbara Lazzari